Lamento

Partem as razões.
Sangram os corações.

Gritam em silêncio
com medo do futuro.
Só que o futuro começou.

Tentam pesar as perdas e ganhos,
mas não há vitória
diante de partidas.

Adeus à esperança,
à liberdade,
ao desejo de ser igual.

O amor foi minoria.
O bem foi obrigado a se calar
para dar voz ao mal.

Ficam as dúvidas. Delas, a principal:
será este o (nosso) ponto final?

Nenhum comentário :

Postar um comentário