Escreve para vomitar os dias,
para correr o tempo com velocidade de pernas.
Cada palavra que cospe alma, engole janelas.
Escreve para ter mais que dois olhos,
para sentir que não tem limites,
que conhece o desconhecido.
Escreve para achar que é alguém.
Pra poder sentir doçura no amargo da boca.
Escreve para alcançar um mundo maior que centímetros.
Por acreditar em mentiras e verdades,
muitas que contou pra si ao escrever.
Escreve na esperança de sonhar,
de tornar realidade o que há pouco escreveu.

2 comentários :

  1. Nó! Ótimo! Escrever é um pouco isso mesmo, né, tentar ir além, transcender a simplicidade da matéria e achar novos significados em velhos símbolos.

    ResponderExcluir