Tornado dentro da pele
devastou a alma
arrancou o coração
destruiu o céu, o solo, o brilho.

Desatou os nós da incerteza
e fez saber
que nenhum amanhã é hoje.
Outrora há tempo de ser feliz.

Furacão de pesar
desmoronou o chão
e nada mais firma nessa terra.
Era vez.
Era vida.
Era ser.

Nenhum comentário :

Postar um comentário