Se me lês,
me despes.

Sou a própria carne
trançada à alma
do objeto-ser.

Se palavreio,
surjo.
Se silencio,
inexisto.

Nenhum comentário :

Postar um comentário