O amor não é só,
muito menos não.
Amor é sim.
É dois, três, quatro, feijoada completa.

Amor é simples.
Tão simples quanto amar.

O combustível: permissão.
A dosagem: ilimitada.
O segredo escancarado: liberdade.

Basta ser amor.
Basta ter amor.
Basta amar.

Sem nunca abastar.
Sem jamais abster-se.
Fazer do "sem", sempre.


2 comentários :

  1. E faremos poesia com todo amor do mundo!

    ResponderExcluir
  2. à parte, que deliciosa rê-descoberta, ariel.
    já me impressionava com a qualidade dos seus poemas,
    estão incrivelmente musicais e ritmados,
    dá gosto de ler e imaginá-lo falado,
    muito bonito, ariel!

    ResponderExcluir