Canto mudo
a canção ensurdecedora no peito.
Ouço as vozes
que abafam as lamúrias da alma.
Componho a ferida aberta em deleite aos olhos.
Quem ouve não escuta.

Nenhum comentário :

Postar um comentário