Infinitivo do ego

Agora não está bom, mas logo fica. Isso passa. Afinal, tudo passa.
Não estou feliz agora, mas uma hora fico. Ah, se fico. Sei que fico.
Dizem que devo viver o agora, mas não tenho tanta pressa.
Tenho medo da infelicidade. E quando é tempo de ser feliz?
É mais fácil viver nas desilusões do presente e na esperança do amanhã. E sabe por quê?
Eu espero um amanhã diferente, mesmo sabendo que ele será igual a este hoje.
Este hoje que me devora, mas que sonho em trocar de lugar e devorar também.
Devorar o tempo, devorar a mim. Devorar tudo o que devora meu coração.
Se isso me faz tão mal, eu insisto, pois me iludo que na verdade eu persisto.
Boba de mim, tola tão eu.
Amar quem e o que está além de você. Ah, mas amanhã eu me amo.
Sofro mais um pouco agora, mas logo passa.
Um dia me liberto para poder me amar.
Mas este dia, um dia, tal dia, algum dia chegará? Existe?
Quando se pensa no dia que virá, este já passou.
E quando se percebe, todos os dias se foram, tudo partiu, nada restou. Inclusive você.

Um comentário :

  1. Adorei essa parte: "Boba de mim, tola tão eu."

    Esse foi um dos que mais gostei, so far.

    ResponderExcluir