Corpo

Vesti a capa da vida.
Pele, pêlos, ossos.
Habitei por anos.

A capa da vida agora é jaula da qual tento me desprender.
É labirinto que acaba quando o sangue escorre ou o relógio do peito pára.

Encontrei a saída.
Me libervoei.

Nenhum comentário :

Postar um comentário