Meu devaneio

Te crio como uma canção
que fala sobre dias frios
e casais olhando o mar.
Te vejo sentado naquela árvore
e te olho sem saber o que você olha.
Tento te chamar com o pensamento,
mas você não escuta.
Também não me convida para dançar sob a lua
como faz nos meus sonhos.
Seguro sua mão nos desenhos que crio,
nosso final é sempre feliz nos poemas que escrevo.
E não há alegria maior que minha verdade inventada,
é o devaneio que não quero realizado,
pois não há doce maior que a fantasia.

Nenhum comentário :

Postar um comentário