Flor de Elis

A danada da pimentinha
de um jeito tão seu
abriu a boca
e ganhou o mundo.

Cantou e encantou,
em corações nasceram tímpanos
e multidões fizeram-na rainha
de maio e dos raios de sol.

Quando voou, não se foi.
Ganha uma nova vida
cada vez que alguém a chama.
E aumenta o volume.

Moça danada,
quis mudar o imutável - e conseguiu.
Simplesmente por não querer
falar ao seu grande amor
das coisas que aprendeu nos discos.

Nenhum comentário :

Postar um comentário