Carta aos meus

Onde o tempo não se limita a um relógio,
onde a saudade abraça, mas não aperta,
onde todos tem asas,
onde para voar basta pensar,
onde sonhar não é besteira,
onde sonhar é respirar,
onde nada se vende, nada se compra,
tudo se troca com sorrisos,
tudo se doa com vontade.
Onde as nuvens são o sopro de vida do azul do céu,
onde a lua é linda e o sol é luz,
onde não há o feio,
pois todos os olhos enxergam o outro com paixão,
a beleza é transparente.
Onde tudo é amor,
onde o infinito é palpável,
onde tudo de mim é composto de vocês,
onde tudo é vida,
tudo é amizade,
tudo é energia,
tudo é claro,
tudo é perpétuo.
É nesse onde que estou,
que minha alma está,
que estão em mim,
que me fazem,
que me eternizam,
que me eternizo,
que há início, mas não há fim.

Nenhum comentário :

Postar um comentário