Às vezes a maré é contrária e nos puxa para outros rumos.
A gente não perde a vontade de nadar,
apenas as forças para não deixar o corpo ser levado.

Nenhum comentário :

Postar um comentário