Verdade-ira

Cegar-me é preferível quando a alternativa
é confrontar uma realidade desagradável.
É então, que uma força maior que eu, me faz enxergar o que insisto em não ver:
a verdade.
O caminho da ilusão é tão simples,
basta fazer-se filho da imaginação.
A verdade é insensata e insensível,
faz a gente acordar às quatro da manhã de uma quinta-feira
para refletir sobre aquilo que quis, mas não fez,
ou que fez e não queria, quis e não podia.
A verdade é um tapa na cara que ninguém gosta de levar.
Uma farsa que poucos procuram desvendar.
Quem disse que a verdade é verdade?
Eu não acredito na verdade.
Eu não gosto da verdade.
Também não gosto da mentira.
A mentira é apenas a verdade vestida de preto.
Eu gosto apenas de sonhar, e se tudo isso é não é verdadeiro,
deixe-me ser enganado, deixe-me me enganar.

Nenhum comentário :

Postar um comentário