pele que habita

o toque
na pele

causando
o arrepio
o calafrio
é arredio

o sentimento de culpa
é fuga
que te
 suga
e suja

mas agora é 
desejo
que farejo

me rouba o juízo
e pede abrigo

o toque
suave
e bruto
se perde

nos cantos
nas curvas
nos traços
nas rugas
nos pesares
nos seres

a pele
tão nua
já crua
é tua

2 comentários :