Ó, almejos!
Personifiquem-se ou personifiquem-me.
Tornem-me o brilho que meus olhos roubam da lua.
Façam-me a aurora que antecede a vida do sol,
ou ainda o crepúsculo que intermedeia sua ida e a chegada de sua amada.
Torne-me o encontro longínquo e tão aguardado destes amantes.
Faça-me eclipse.
Faça-me chuva.
Faça-me luz.
Faça-me vida.
Mas não me abandonem, almejos, em eternos devaneios.

Nenhum comentário :

Postar um comentário