(i)mortal

Gostaria de expurgar do meu peito essa vontade
de cantar-lhe meus humildes versos,
porém sinceros.
De contar-lhe das noites em claros,
respirando profundamente para fazer o coração desacelerar
ao levar-lhe até meus pensamentos.
Eu sei que seria mais fácil estar ao seu lado
se lhe confessasse que enchi meu cálice com lágrimas.
Tantos "se" e um "porém".
Você agora é pétala de flor arrancada, voou para o inalcançável.
Penso em dar-nos um nó, mas as medidas não combinam com os meios.
Tolo eu seria de tomar algum anti-vida,
sabendo que onde quer que esteja
(nesse mundo diferente daqui)
você está mais viva que eu.

2 comentários :

  1. Um dos melhores elogios que podemos fazer é ver um escrito de uma pessoa e dizer: eu poderia ter escrito isso.

    ResponderExcluir