Igor


Êta, Iguinho.
Menino cansado,
apanha da vida, mas gruda na mão que o estapeia e se levanta.
Simbora, Igô!
Quer salvar vidas
e salvar sua vida.
E sua,
e luta,
e vai,
e cresce.
Desistência não conhece,
E persiste,
e vive,
e chora,
e ora,
e apavora.
Mas Ígu é moleque esperto,
e busca.
Lá no fundo ele sabe, que hora alcança.

Nenhum comentário :

Postar um comentário