Com a voz te amaciando os tímpanos com lã,
cantarei a noite toda,
até que surja o amanhã.
E se ainda assim você quiser ir embora,
cantarei mais,
para ver se seu peito de aço chora.
Se minha melodia não funcionar,
continuarei cantando,
para que a vida se vá
e outrora venha me embalar.

Nenhum comentário :

Postar um comentário