Chega a fingir que é dor

O poeta não é assim tão fingidor,
nem as palavras mascaram tão bem a dor que deveras sente.
O poeta é sim um palhaço,
que transforma essa dor em prazer aos olhos.

4 comentários :

  1. Poeta faze de sim um templo
    Onde nele para-se o tempo
    Fingidor?
    Não sabes nossa verdadeira dor.

    O dia das palavras são todos
    Sem circo
    Palavras caem como chuvisco.

    Mente aberta
    Sem falsidades
    Verdade certa
    Sem estas beldades.


    Hugo de Santis - 19/02/11

    Agora vem o comentário: Sim, realmente, apesar de o poeta escrever muitos sobre diversas coisas, não torna-se fingidor, mas para ignorantes de atualmente que não entendem que a interpretação completa jamais será alcançada. Primórdios da Literatura diziam do "fingir", mas como minha querida Ariel, "nem as palavras mascaram tão bem a dor que deveras sente.

    ResponderExcluir
  2. Eu ia comentar: Tão Fernando Pessoa! Mas mudei de ideia. (E até agora não acostumei com a ideia que idéia não tem acento!)

    ResponderExcluir