Nostalgia


Naquele álbum de figurinhas tinham pedaços
da nossa infância, infância feliz, sapeca, proveitosa.
No fundo daquele baú tinham resquícios de um velho
amor, amor de juventude, que o tempo não destruiu.
No alto daquele prédio ficamos sentados, remoendo o passado,
revendo fotos e relembrando velhos momentos, que não podem ser apagados.
De tanto assim lembrar, pensamos que hoje não podemos
alcançar a alegria que um dia tivemos,
mas ela está sempre aqui, nós que a deixamos escapar sem perceber.

Nenhum comentário :

Postar um comentário