Ele era músico

Meio que dispersa passei e reparei em um moço.
Sentado na calçada tocava
notas guardadas na mente
em uma guitarra imaginária com cordas de ar.
Me fez lembrar de Raul.
Tinha aquela cara de deboche
que só os músicos tem.
Como me irrita aquela cara de deboche.
Como me encanta aquele ar de deboche.
Maltrapilho e concentrado ele continuava a tocar.
Pensei que fosse louco.
Pensei que fosse artista.
Ele era muitos enfim.
Afinal, era músico.

2 comentários :