Sem título

Pobre menina,
está saturada.
Tudo já deu o que tinha que dar.
O que mais esperar de novidade?
Sem esperanças.
A incerteza do amanhã é insuficiente,
é indigerível, quer mais.
Já não se basta,
quer algo além de si própria.
Pobre menina quer respirar,
voar em um novo céu,
quer partir,
encontrar no fundo do baú o
tesouro que sempre ouviu falar,
o pote de ouro do fim do arco-íris,
pobre da menina, desde que aprendeu a sonhar.

2 comentários :

  1. me identifiquei tanto que poderia ter escrito isso!
    sério, gostei demais desse.
    tem algumas coisas que eu leio que eu sempre penso
    que uma ou outra passagem em especial é algo
    muito LINDO, ou TOCANTE demais.
    continua assim
    publica teus versos, de um jeito ou outro
    acaba atingindo alguém.
    Não prive ninguém disso. Nem você mesma de se orgulhas.
    beijão

    ResponderExcluir
  2. Nossa esse texto é muito bom, adorei.. e me identifiquei também..
    Sempre procuro algo que esta faltando que não sei o que é ao certo.
    Estar sufocada sem saber o que realmente te sufoca!

    ResponderExcluir